Chás abortivos: conheça os principais

O chá é uma das bebidas mais consumidas no mundo inteiro, apesar de possuir diversos tipos e sabores, existem tipos de ervas que podem ter um efeito sobre uma gravidez em desenvolvimento: os chamados chás abortivos.

Chás abortivos são ervas que incentivam o período menstrual para começar. Eles geralmente funcionam melhor se o seu período está atrasado não devido a uma gravidez, mais algumas pessoas consomem para impedir ou cessar a gestação. Alguns chás abortivos comuns incluem salsa, gengibre, sementes de laço da rainha Anne, Artemísia, semente de aipo. A maioria dos chás abortivos não são fortes o suficiente para provocar um aborto; no entanto, eles podem, causar problemas para algumas mulheres.

Coisas para considerar

A maioria dos chás abortivos trabalha com o envenenamento da mulher, elevando o nível de toxinas (substâncias tóxicas) em sua corrente sanguínea tão alto que um bebê não consegue se desenvolver adequadamente.

Abortos com ervas não funcionam bem. Se você os levar de maneira correta no tempo correto em seu ciclo eles só têm uma chance de 20 a 30% de causar o aborto.

Riscos para a saúde considerável e pode levar à morte da gestante. Só porque algo é natural não significa que ele é seguro ou fácil de usar. Uma intervenção com chás abortivos é muito mais do que relaxar e tomar chá ao longo do dia. O aborto não costuma ocorrer antes dos 6 dias do tratamento e as ervas podem ser muito prejudiciais para o corpo, causando náuseas, diarreia e calafrios. Para não mencionar as oscilações das emoções que podem ocorrer durante o período de uso.

chas abortivos

A maioria dos chás abortivos deve ser consumido antes de seu período menstrual! Portanto, você deve conhecer o seu ciclo menstrual muito bem. Iniciando um aborto de ervas tarde irá torná-lo menos propenso a funcionar.

Chás abortivos nunca devem ser utilizados após a sexta semana de gravidez, por qualquer razão, e o seu uso não deve ser estendido por mais de 2 semanas correntes.

Você não deve tentar o uso de chás abortivos, se você não tem conhecimento nesta área. Consultar um especialista ou médico é muito importante porque você não quer tomar a erva errada ou assumir e arcar com os problemas em seu corpo mais tarde.

Nunca use o óleo essencial de qualquer erva internamente. Os óleos essenciais são venenosos e será prejudicial se não fatal, mesmo nas menores quantidades.

Exemplos de chás abortivos e seus riscos

chas que abortam

1. Chá de Poejo

Nomes comuns: Plantas de Mosquito, hortelãzinha

O que acontece? Esta erva, quando tomada em doses letais provoca irritação do seu útero e, assim, produz contrações.

Quais são os riscos? Houve casos de envenenamento que mostram parada hepática total, insuficiência renal aguda, baixo açúcar no sangue, problemas de coagulação, pH ácido, hemorragia gastrointestinal, congestão pulmonar, alterações do estado mental, inchaço do cérebro, convulsões, coágulos de sangue se formam em vasos sanguíneos e morte.
Muitos destes casos são de mulheres que tomaram óleo de Poejo para um aborto e morreram de falência múltiplas de órgãos. Sobretudo, não utilize esta erva se você tem condições ruins de fígado ou rins, este é um dos exemplos de chás abortivos perigosos e não deve ser usado por qualquer pessoa para este fim.

Os sintomas de uma overdose de Poejo incluem tontura, cólicas abdominais, convulsões, desmaios, náuseas, fraqueza, alucinações, dormência nas mãos e pernas, e diarreia. É este estado de overdose que produz as cólicas uterinas que provocam o aborto.

2. Chá de Tanásia

Nomes comuns: botões do licenciado, botões amargo, salsa Samambaia, Ginger Flora, Botão de Ouro

O que acontece? Esta erva provoca irritação do seu útero e, assim, produz contrações.

Quais são os riscos? Pessoas que sofrem de ataques epilépticos, problemas hepáticos, problemas renais, ou sangramento intenso não são aconselhadas a usar deste chá abortivo. Alguns sinais de overdose com este chá incluem pupilas dilatadas, pulso enfraquecido e / ou rápido, hiperventilação, batimento cardíaco irregular, insuficiência renal ou danos aos rins, problemas no fígado, coma e morte. É neste estado de sobre dosagem que o sangramento uterino irá ocorrer.

Conclusão

Chás abortivos são temas polêmicos. Se por um lado possuem os defensores fanáticos, de outro, pessoas que atacam com todas as suas forças o uso deste tipo de medicamento natural. A primeira coisa a se levar em conta é os cuidados necessários para evitar problemas futuros.

Consulte um especialista em chás abortivos, ou seu médico de confiança sempre que possível. Tome cuidado com as pessoas que podem tentar ludibriar você e deixá-la em mãos em lençóis.

Tem algo para adicionar neste artigo? Deixe o seu comentário sobre chás abortivos no campo abaixo.